ViagemBoaeBarata - Itaimbezinho

Aparados da Serra – Serra Geral. Uma Viagem BOA e BARATA!

Sempre que brasileiros pensam em viajar, conhecer novos lugares, curtir ecoturismo, trilhas, cachoeiras, lugares intocados e deslumbrantes, costumam se programar para as Chapadas, alguns parques em Minas, Goiás, Tocantins, ou mesmo para a Amazônia. Claro que estes lugares são mesmo fantásticos, mas existe um lugarzinho desconhecido e não menos grandioso se comparamos aos destinos mais procurados. E o melhor: BOM e BARATO!!

Cânion de Itaimbezinho - Aparados da Serra

Cânion de Itaimbezinho – Aparados da Serra

Na divisa dos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul temos dois Parques Nacionais – Aparados da Serra e Serra Geral – com mais de 10 mil hectares que abrangem 15 municípios, os quais apenas dois exploram de fato o turismo: Praia Grande e Cambará do Sul.

 Nesses parques, encontramos uma formação geográfica extremamente  singular em nosso país: cânions com paredões verticais que podem chegar a mais de 1.000 mil metros de altura, Mata Atlântica densa e floresta de araucárias, espécies raras de pássaros, felinos, cachorros do mato, insetos e cobras (sim, MUITAS cobras!). Além disso, o número de cachoeiras e rios é incontável! Em pleno centro da cidadezinha de Praia Grande (cidade essa que não tem praia, diga-se de passagem!), é possível passar por alguns belos rios de águas límpidas, e as trilhas para pequenas cachoeiras (as de 30 metros), são ali pertinho.

IMG_0913

Uma das nossas amiguinhas Jararacas que encontramos no caminho.

As trilhas em geral são monitoradas e as maiores têm obrigatoriedade de serem feitas acompanhadas de um guia. No início, recebi um pouco mal esta informação – temos que pagar uma taxa e um guia turístico para usufruir de um bem natural que é de todos!? – mas depois vi o quanto isso é essencial para que este lugar seja tão especial. Se tudo fosse liberado, sabemos o que as pessoas iriam fazer: botariam fogo, jogariam lixo, levariam de lá pedras e cristais, matariam animais, deixariam seus rastros… Ser humano, sendo ser humano.

Graças a Deus, tudo o que se vê lá é exatamente o contrário. Natureza intocada e pessoas conscientes com o meio ambiente, como eu sinceramente NUNCA VI antes, em nenhum lugar que fui na vida!

 

IMG_0986

Antes de conhecer os parques, eu me considerava uma pessoa ecológica e consciente, mas lá tomei um banho de informações e um chacoalhão de consciência ambiental. Esse é o astral da cidade de Praia Grande, o que, para mim, se destacou dentre todas as características: as pessoas (idosos, jovens, crianças… todos!), têm instrução avançada e uma visão magnífica sobre o meio ambiente.

10878596_10205301707652555_1769959897_o

 

Hospedagem

 Fiquei em Praia Grande pelos 10 dias que estive viajando (eu tinha um Couchsurfing em Cambará do Sul, mas não deu tempo de ir pra lá, então, acho que vou ter que voltar, hehe!).

Mais ou menos cinco meses antes da minha viagem, uma pessoa chamada Taiene, me enviou um e-mail para conversarmos sobre um hostel em Praia Grande, associado ao HI Hostel (Hosteling Internacional). Então, fui até lá e me hospedei no hostel Nativos dos Canyons e, com certeza, tive uma viagem perfeita, bastante motivada por esta hospedagem! Fui MUITO bem recebida pela Dona Neri, que virou minha parceira de altos papos horas adentro, conheci seu marido Sr. Aldo, quem me falou sobre a história da cidade, sobre os Cânions, sobre tudo. Conheci pessoalmente a Taiene, uma moça linda, esforçada e focada como poucas meninas de 18 anos são. Família toda demais, amorosos, admiráveis, batalhadores e MUITO gente fina!! Os quartos são ótimos, limpeza, banheiro, chuveiro, cozinha, localização, tudo excelente, por um preço justo. Foi triste ter que ir embora…!

Se for para Praia Grande e quiser uma hospedagem BBB (Boa, Bonita e Barata) recomendo ficar no hostel Nativos dos Canyons.

Segue o site: www.ajnativosdoscanyons.com.br

10876653_10205301522167918_801427784_o

Atividades

Como  disse antes, a maioria das trilhas devem ser feitas sempre com um guia. A presença deles é de extrema importância e não só para a preservação do lugar. As trilhas são bem fechadas, muitos animais vivem naquela mata, e existem  centenas de travessias por rios e pedras, com riscos  constantes. Se não houvesse um guia que, além de estar sempre altamente equipado (na sua mochila tinha desde comida, barraca e cobertor térmico até antídotos contra venenos), conhecia o lugar como a palma de sua mão, eu jamais teria feito as trilhas com tanta tranquilidade, e assim, não teria curtido tanto essa trip. Para que as atividades fiquem bem mais baratas, é necessário entrar em um grupo. As saídas têm um custo mínimo, independentemente do número de pessoas, portanto, quanto mais pessoas, mais barato fica… Isso não é difícil! Se você está num hostel, pode simplesmente reunir as pessoas e combinar com quem estiver a fim. Se não conseguir no hostel, é possível falar diretamente com o guia e pedir para participar de grupos que ele já combinou de sair.

 

20141126_093640

Nosso grupo de trilha com nosso guia Paulinho.

Fizemos nossas atividades com o guia Paulinho, da pousada Pacatatu. Não sei se existe outro guia com tanta proficiência e competência. Agradeço muito, por tudo!!

Os principais lugares que a serem visitados são: Cânios de Itaimbezinho, Trilha do Cotovelo, Rio do Boi, Malacara, Forteza e Pedra Branca. Também há  outros menos conhecidos como a cachoeira dos Índios Coroados e a dos Borges.

Destaco aqui a Trilha do Rio do Boi. Foi uma das atividades mais emocionantes que vivenciei em uma viagem na vida! Se você for aos parques, pode e deve fazer as outras atividades, mas ir aos Cânions e não fazer a Trilha do Rio do Boi é um sacrilégio.

Barateando a sua viagem

Dicas básicas de como fazer o seu dinheiro render mais nesta e em qualquer outra viagem:

  •  Compre comida no mercado e cozinhe. Dificilmente alguma hospedagem não oferece cozinha, seja hostel, couchsurfing ou até pousadas. Prefira cozinhar, você economiza e pode, socializando com as pessoas, aprender novos pratos, novos sabores, confraternizar e ainda dividir os gastos.
  •  Se hospedar em Hostel é sempre mais barato que pousadas, hotéis e alugar casas. No caso de Praia Grande, há somente um hostel, mas para suas viagens de um modo geral, ficar em albergues ajuda bastante a economizar.
  • Você precisa ter o perfil para isso, mas fazer Couchsurfing vai reduzir significativamente os custos de qualquer viagem, já que não será necessário pagar pela hospedagem.
  •  Pegue carona. Não tenha medo, normalmente carona não é perigoso! As pessoas das estradas são acostumadas com viajantes, e nas pequenas cidades o perigo é quase nulo.

 

Dentre tantas coisas boas, duas que se mostraram um tanto deficientes e penso que ainda devem ser melhoradas:

1 – Como chegar e 2 – Deslocamento na cidade

Se você não for de carro, terá aí alguma dificuldade (mesmo que pequena) de  chegar em Praia Grande e fazer as atividades. Apesar da cidade ficar em Santa Catarina e ter uma rodoviária, não existe  ônibus de nenhuma companhia que faça o trecho direto de Florianópolis  para lá. Já para quem sair de Porto Alegre pode contar com ônibus executivo que faz o trecho direto até Praia Grande..

Nas atividades não estão inclusos os transfers. Nós ficamos amigos do nosso guia e fomos no carro dele para as trilhas que fizemos, mas isso não é o habitual, o que obriga as pessoas a darem um jeito para chegar até lá (quase sempre pagando taxi, o que pode não sair barato!).

Para chegar em Praia Grande, fui de Florianópolis até São João do Sul e, de lá, peguei carona até Praia Grande (foram 22km).

Peguei carona em uma S10 com um barquinho no reboque...

Peguei carona em uma S10 com um barquinho no reboque…

Existe a possibilidade de ir até a cidade de Araranguá e de lá pegar outro ônibus, que te deixa em Praia Grande.

Então é isso. Essa foi certamente a minha maior matéria aqui até então, mas é porque eu tinha mesmo muita coisa para falar (e com certeza não falei tudo!).

Espero poder ter transmitido a minha vivência e mostrado que, além de ter mais opções de viagens que o convencional, é possível fazê-la mesmo com pouco dinheiro.

O que você achou desse lugar? Já conhece? Tem alguma experiência, ou dúvida ou gostaria de acrescentar alguma coisa?

Comente aqui!!

Abração!!

  • Vini

    Vou querer conhecer com certeza!

  • Juliana nasc

    Lembra qual linha que vai de Florianópolis até São joão do Sul?